TIPOS DE UÍSQUE E SUAS HARMONIZAÇÕES

 

 

Na sua definição geral ,o "whisky" é uma bebida destilada da fermentação do malte. O malte é qualquer grão que germinou, em particular cevada ou centeio, e depois secou. O processo pelo qual o malte é fabricado é chamado de "molting".
No Brasil é conhecido como Uísque, nos EUA e Irlanda como Whiskey, que também produzem bebidas semelhantes, mas a Escócia ganhou o direito de que apenas as bebidas produzidas no país receberiam o nome Whisky, diferenciando-se dos demais. Como a pronuncia é praticamente a mesma, é bom saber como pedir um verdadeiro whisky escocês: devemos pedir um “Scotch”. Qualquer garçom no mundo saberá o que você exatamente quer beber.
São muitas as formas em que uma garrafa de Whisky cai bem. Símbolo de status e elegância a bebida conquista diversas classes e gerações, sendo uma das mais populares entre os destilados, e por isso existem diversas marcas diferentes, classificações e tipos de Whisky distintas, tornando cada um uma experiência única.
Vamos começar a entender melhor!!!


TIPOS DE UÍSQUE

Segundo os padrões escoceses, temos 4 tipos de Whisky:

1. PURE MALT “Uísque Puro Malte”

É produzido exclusivamente a partir de cevada maltada, não necessariamente de uma mesma destilação. O sabor é forte e de grande personalidade. Dependendo da região de produção, ele pode ter um sabor frutado, com tendência a frutas vermelhas. Este tipo de Whisky é bem mais caro que outros tipos, justamente por sua pureza, que o aproxima dos originalmente produzidos. Muitos apreciadores confundiam o Pure Malt com o Single Malt na hora da compra. Por este motivo, o Pure Malt também é chamado de Vatted, visando diferenciar na hora da compra por apreciadores menos experientes. Um Whisky é considerado Puro Malte quanto é utilizado em sua composição até 4 single maltes. Um dos representantes desta classe de Whisky é o Jhonny Walker Green Label, com maltes envelhecidos por 15 anos, no mínimo.

2. SINGLE MALT “Uísque de Malte”

O Whisky do tipo Single Malt possui quase as mesmas características do Pure Malt, diferenciando-se na origem da destilação, ou seja, um ‘single” possui apenas um malte, de uma única destilação. Ele é ainda mais forte que o Puro Malte e está na mesma faixa de preço. Um representante de peso desta categoria é GlenFiddich Single Malt 12 anos. Um Whisky forte com sabor agradável em seu final.

3. BLENDED “Uísque Blended”

É o tipo de Scotch mais consumido no mundo, por ser mais suave, produzido com base na mistura de single malts e Whiskies de gãos (milho e arroz). Geralmente são usados mais de 40 tipos de maltes para a produção de um blended, e as fórmulas são sempre um grande segredo, visando garantir o mesmo aroma e coloração característica da destilaria. Ele tem um valor de mercado bem abaixo, quando comparado ao single e ao pure malt. Outra característica é que ele pode ser consumido puro, gelado ou misturado com outras bebidas tipo água, gin, soda etc.
O tempo de maturação do Whisky tipo blended é de no mínimo 8 anos, mas existem alguns que são engarrafados a partir de 3 anos, porém são considerados como 8 anos para efeito de precificação. Quanto mais tempo o Whisky fique envelhecendo no barril de carvalho, mas encorpado será seu sabor. Logo, podemos destacar os 12 anos, 18 anos e 24 anos como Whiskies de alta qualidade, mesmo sendo blendeds.

4. GRAIN WHISKY “Whisky de Grão”

É um Whisky produzido a partir de destilados de grãos, principalmente milho, trigo e centeio. O processo de fabricação é mais simples e é muito difundido em outros países. Nos Estados Unidos é produzido o Straight Whiskey, feito à base de milho, também conhecido como Bourbon Whiskey, tendo como ilustre representante o Jack Daniels. Geralmente eles são produzidos em barris de carvalho novos, diferentemente dos escoceses que usam barris de carvalho usados anteriormente por vinho do porto, geralmente.
No Canadá, a mistura tem maior concentração de centeio, o que justifica a denominação de Whiskey Centeio.
Na Escócia existem poucas destilarias que produzem com base em grãos. Geralmente eles são produzidos para serem adicionados na produção de blendeds para suavizar o sabor.

CLASSIFICAÇÃO DO UÍSQUE


Existe uma classificação extraoficial dos destilados no mundo, além dos tipos já comentados. Vamos conferir:

SCOTCH
Whisky genuinamente produzido na Escócia, e que domina praticamente o mercado mundial. Dentre os scotches mais apreciados estão os do tipo blended.

BOURBON WHISKEY
Whiskey produzido nos Estados Unidos, feito à base de milho (entre 60% e 80% de milho. O restante pode ser cevada ou trigo). Outro detalhe que o diferencia no sabor é que a água existente na região das destilarias é muito calcária, diferente da escocesa que sofre influência da turfa dos pântanos dos lagos.

TENESSEE WHISKEY
Whiskey produzido nos Estados Unidos, e tem pelo menos 51% de cereal na sua composição. Segundo os apreciadores, tem sabor parecido com o Bourbon.

IRISH WHISKEY
Este whiskey não é feito apenas de cevada maltada. Ele utiliza cevada não maltada e alguns grãos. Outro ponto que o diferencia do Scotch é que ele não utiliza a turfa para aquecimento da cevada. Utiliza o carvão, que não exerce influência no sabor do whiskey. O whiskey Jameson é um bom representante da Irlanda, muito conhecido no Brasil.

 

OUTRAS BEBIDAS DE WHISKY

WHISKIES SABORIZADOS

Os whiskies saborizados, em geral, são whiskies aos quais foi adicionado um único sabor, mas sem adoçante adicional. Os sabores populares incluem mel, especiarias e maçã. Os whiskies saborizados podem ser caseiros ou comercialmente produzidos como variantes de alguns whiskies de marca.

LICORES DE WHISKY

Um licor de whisky, em geral, é qualquer forma de whisky aromatizado e com adição de adoçante, tradicionalmente servido depois do jantar. Os licores de whisky se encaixam em duas amplas categorias: aqueles feitos com e sem creme.


HARMONIZAÇÃO COM ÚÍSQUE

 

O Uísque combina com quase todos os alimentos e serve para comemorar tudo, ou quase tudo. Ele combina perfeitamente, seja em recepções, happy hour, encontro de negócios, com alimentos que vão de aperitivos, salgadinhos, canapés, até alimentos condimentados e aromáticos. O que vai bem com quase todos os tipos de whiskies, são chocolates, queijos suaves (queijos cremosos e suaves, como Brie e Camembert, podem ser servidos tanto com Blendeds quanto com Single Malts), castanhas, peixes (salmão e atum) e frutos do mar (camarões e lagostas).
Os mais velhos são mais fáceis de serem harmonizados. Os mais novos têm alto teor alcoólico, que vai sobrepujar o sabor da comida. Então, o ideal para esse tipo de composição são os rótulos de 18 anos, pois permitem uma identificação fácil dos aromas e dos sabores que podem ser harmonizados com o prato e não apresentam uma sensação alcoólica tão forte. Também é interessante que a bebida seja adicionada de um pouco de água. Isso agita a composição molecular do uísque, abrindo seus aromas e sabores (bouquet).

Flambar com essa bebida pode ser bonito para tirar foto, mas não para o resultado final do prato. Esse método espetacular retira a maior parte dos aromas do ingrediente. Melhor que isso é pincelar filés de salmão ou carne com uma mistura de azeite e uísque antes de cozinhar, ou a superfície do bolo com a bebida logo que sair do forno e antes de colocar cobertura. Também é possível cristalizar os alimentos: logo depois de cozinhar vieiras ou lagostins, por exemplo, jogue uma mistura de uísque com limão por cima, o que impede que o suco do alimento se perca. Para marinar carnes ou frutos do mar, o ideal é deixar por, no máximo, 15 minutos. O uísque também pode ser usado como tempero final, no último minuto do cozimento.

Whisky Blended: pode ser servido puro, com gelo ou gelo e água, em copo curto ou longo. Combina com comidas leves, frutos do mar, sushi, queijos suaves e saladas. Podem também ser utilizados para o preparo de coquetéis. A exceção aqui é feita aos Blendeds mais envelhecidos, que combinam com comidas mais encorpadas como presuntos crus, carnes de porco e queijos tipo cheddar.

Whisky Bourbon: combinam com aperitivos e pratos mais leves, como frutos do mar e saladas. Devido ao seu sabor adocicado, também podem acompanhar sobremesas.

Whisky Single Malt: aconselhado ser tomado sem gelo em copos pequenos. Combinam com queijos fortes e encorpados, como roquefort e provolone, saladas, comidas condimentadas e apimentadas como asiáticas ou indianas, frutos do mar, peixes defumados, sobremesas e chocolate.

Whisky Aromático: cai bem com pratos vigorosos, com pato, boi, alho-poró, uva passa, figo, gengibre ou canela.
Licores de Whisky: Após um bom jantar onde normalmente o café é servido com pequenos tabletes de chocolate, trufas ou bombons, o licor é um rápido e simpático acompanhamento. O chocolate branco, cuja característica é ser doce sem amargor, tem uma combinação perfeita.


Referência bibliográfica:
• www.osboemios.com.br
• www.cladowhisky.com.br
• www.taste.com.br

 

 

 

 

Belmiro Comercio de Bebidas e Alimentos LTDA - CNPJ: 16.863.387/0001-40 © Todos os direitos reservados. 2016

Blog Desenvolvido por: Equipe Belmiro Bebidas Company